Rota Vicentina: Trilho dos Pescadores

Rota Vicentina

Para quem não gosta de fazer férias na praia, talvez a Rota Vicentina não fosse a primeira escolha na lista de destinos de férias. Contudo já há um par de anos que andava a tentar reservar uns dias para isto. A promessa de ser uma das paisagens costeiras mais bela, selvagem e intocada da Europa, ter no Trilho dos Pescadores uma rota (quase) exclusivamente pedestre, bem marcada e (ainda?) longe das multidões foram argumentos suficientes e convincentes para trocar as montanhas pela costa. E bem vistas as coisas, como não implicava estender a toalha na areia e ficar a torrar ao sol, não poderemos classificar a viagem pela Rota Vicentina como “fazer férias na praia”.

O plano foi seguir o Trilho dos Pescadores entre Porto Covo e Odeceixe em quatro dias, num total de 75 quilómetros, em regime de semi-autonomia: mochila às costas apenas com o essencial.

A história de todas as etapas, ilustradas com fotografias das belas paisagens da costa alentejana, da rica biodiversidade que habita as dunas e falésias, da actividade piscatória como forma de subsistência desta região de Portugal e claro, dos belos trilhos que fazem parte desta rota, estão disponíveis em cada um destes artigos:

DIA 1

Porto Covo – Vila Nova de Milfontes

DIA 2

Vila Nova de Milfontes – Almograve

DIA 3

Almograve – Zambujeira do Mar

DIA 4

Zambujeira do Mar – Odeceixe

Deixar uma resposta